Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘doador universal’

Doação de Sangue

Doação de Sangue

 Hoje gostaria de aproveitar o espaço para convidá-los a serem um doador de sangue. Sempre gostei muito dessa ação, sou doadora ativa desde os 18 anos e procuro estar sempre atenta as diferentes formas de doação.

No começo desse mês, pela 1ª vez realizei a doação de plaquetas, porém me chamou atenção a quantidade de pessoas que nunca tinham ouvido falar de tal método.

Fica aqui alguns conhecimentos de causa e o convite para que façam parte dessa ação. Não custa nada e os bancos de sangue estão sempre precisando!

Vamos a alguns esclarecimentos básicos, o ser humano está dividido em quatro diferentes grupos, conforme seu tipo sanguíneo. São eles:

 – Grupo A (possui antígeno A)

– Grupo B (possui antígeno B)

– Grupo AB (possui antígeno A e B – Receptor universal)

– Grupo O (não possui antígeno – Doador universal)

Tabela de compatibilidade de doação
Tabela de compatibilidade de doação

Ao necessitar de uma transfusão o paciente deve receber o sangue referente ao seu grupo sanguíneo, caso contrário os Antígenos geram Anticorpos resultando na aglutinação do sangue. Isso pode provocar a obstrução dos vasos sanguíneos e, consequentemente a morte. 

Um fato curioso é o Grupo AB que é conhecido como Receptor Universal, pois possui os dois antígenos (A e B) e não reage aos demais grupos. Já o Grupo O por não possuir antígenos é compatível a todos os grupos sanguíneos, e por isso é conhecido como Doador Universal.

 Além disso, os grupos são subdivididos em dois, conforme o fator Rh que pode ser Positivo (+) ou Negativo (-). O Rh Pos possui antígeno D e o Rh Neg não possui antígeno, sendo assim, é aplicada a mesma regra do grupo AB e O respectivamente.  

Alguns tipos de doação

Doação de sangue – são coletados entre 400 e 470 ml (depende do peso do doador) de sangue e dura entre 10 e 15 min.

Os homens pode doar até 4 vezes ao ano, com um intervalo de 60 dias entre cada doação, e as mulheres 3 vezes, com intervalo de 90 dias. 

Todo doador é submetido a uma triagem dividida em duas etapas:

– Realização de Testes (pressão arterial, febre, peso e anemia);

– Questionário;

Ao ser aceito na 1ª Etapa os doadores são submetidos a uma serie de perguntas pessoais, porém são de extrema importância para “garantir” a seguridade do seu sangue. No final de cada doação o doador recebe um suco e lanche. 

Após a doação são necessárias algumas recomendações para recuperação. 

Doação de plaquetas – direcionada principalmente a pacientes de leucemia e outros tipos de câncer, são coletados cerca de 100ml com duração de aproximadamente 90min. Esse tipo de doação deve ser agendada e acontece de 2ª a 6ª.

Tantos homens quanto mulheres podem doar até 24x por ano com intervalo mínimo de 72h.

A triagem é a mesma da doação de sangue, a diferença está no procedimento, diferente da doação comum o sangue é retirado, as plaquetas são filtradas e o sangue retorna ao doador. Por esse motivo, a doação é mais simples e o doador fica menos “debilitado”. 

Doação de medula óssea – também direcionada a pacientes de leucemia e crianças com algum problema genético, é um modalidade difícil, pois você deve encontrar um receptor compatível.

O 1º passo é registrar-se no REDOME (Registro de Doadores de Medula Óssea), caso haja compatibilidade o doador é consultado e chamado para realização de novos exames.

Esse procedimento é realizado em centro cirúrgico, sob anestesia peridural ou geral, e requer internação por um mínimo de 24 horas. Nos primeiros três dias após a doação pode haver desconforto localizado, de leve a moderado, que pode ser amenizado com o uso de analgésicos e medidas simples. Normalmente, os doadores retornam às suas atividades habituais depois da primeira semana. 

Pode parecer complicado, mas os procedimentos são simples e seguros. 

Quer mais informações ou saber onde doar? Acesse um dos postos abaixo: 

Fundação Pró-Sangue

Hemocentro

Colsan  

Anúncios

Read Full Post »